Google+ GRITOS VERTICAIS: Punhal

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Punhal


(Foto: André L. Soares)
.
.
.
PUNHAL
(André L. Soares)
.
Em mim tudo termina,...
o ciúme, a cisma, a sina,
só o sangue quente continua
a escorrer, iluminado pela lua,
que acentua a tez do rubro,
até que esteja coagulado
no corte que agora encubro
com meu frio e afiado aço.
.
Em mim tens o inverso do carisma,...
a sina, o ciúme, a cisma,
quando tua mente se faz violenta
sou a bússola que te desorienta,
até que tornes efetivo o ato,
que jamais pensaras cometer,
parando só quando – de fato –
nada mais houver a se fazer.
.
Em mim tudo é gume,...
a cisma, a sina, o ciúme
– sementes do ódio e do rancor –,
e quando me empunhaste,
g
algaste o pódio da tragédia,
beijaste a morte e a miséria,...
sem que pudesses notar,
o diabo te dera um abraço.
.
.
.
.
Leia também:
Gritos Verticais /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

25 comentários:

  1. Muito bom seu poema, bastante forte e bem escritos seus versos.Parabens.

    ResponderExcluir
  2. Quem ler um poema como este e estiver se sentindo meio para baixo se motiva rapidinho com estas palavras fortes e poderosas.

    ResponderExcluir
  3. Colocou muito bem a comparação do ciúmes com o punhal. Ciúmes é um sentimento que trás consigo uma gleba de outros sentimentos ruins. Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Olá André

    Quando puder, gostaria que alterasse o nome e o link do Blog Conta Outra Piada para Conta Outra http://www.contaoutra.org/

    Bom feriado

    ResponderExcluir
  5. Anônimo00:54:00

    Oi intrigante tópico , gostei bastante, secalhar poderiamos tornar-nos amigos de blog :) lol!
    Aparte de brincadeiras o meu nome é Felipe, e parecido contigo publico paginas embora o foco do meu space é bastante diferente do teu....
    Eu desenvolvo sites de poker sobre ofertas grátis sem ter de fazer depósito sem teres de por do teu bolso......
    Gostei bastante aquilo vi escrito mais uma vez
    Voltarei!:)
    Ps:Peço desculpa pelo meu portugues ruim

    ResponderExcluir
  6. Olá André!
    Vi seu comentário no meu blog e gostei bastante.

    Muito bom seu blog. Esse poema "Punhal" é muito bom!
    Gostei da forma como escreve, nos faz compartilhar as sensações de cisma e ciúme...rs

    ResponderExcluir
  7. lindo lindo lindissimo seu poema...
    palvaras motivadoras..
    estou seguindo vc...
    se puder va la ler meus textos..

    abraços..

    ResponderExcluir
  8. Olá meu bom poeta André, agradeço sua gentil visita, gostei muito do seu espaço poético, espero poder voltar mais vezes.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  9. lindo poema André ...
    Estou adorando conhecer teus blogues e tua escrita ... abraço!

    ResponderExcluir
  10. passando pra conhecer o blog.
    Parabens!

    ResponderExcluir
  11. Lindo seu poema. Gostei do seu jeito forte de escrever. Eu também sou contra as armas. Acho que o ser humano sempre fica mais tendente a ser violento quando porta qualquer tipo de arma. Parabéns, poeta.

    ResponderExcluir
  12. Seu blog é excelente. E o poema da vez contém muita força. Parabéns.

    ResponderExcluir
  13. Amigo, passei muito tempo sem aparecer por aqui. Que ótima surpresa: belas e novas poesias. Um abraço pra você, poetinha capixaba.

    ResponderExcluir
  14. Eu não tenho escrito nada, nunca mais. Acho que perdi a mão mesmo. Mas vou continuar lendo tudo. É o que me resta. Outro abraço.

    ResponderExcluir
  15. Olá, boa noite!
    Eu venho aqui te convidar a visitar meu blog de Poesias. Se puder e quiser me adicionar, vou gostar de ter por lá seus coments.
    Tenhas muitas alegrias e saúde!
    Abraços,
    João, poeta.
    www.ludugero.blogspot.com
    Até mais!
    Já te sigo. Adorei seu blog. Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  16. André, parabéns por sua poesia forte e repleta de significados e imagens. E suas fotos, meus deus. Quanto talento você tem, heim menino. Deixo um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Como sempre, muito bons os seus poemas. Parabéns, mais uma vez, poeta.

    ResponderExcluir
  18. Versos fortes, intensamente inspirado. Pode-se dizer arrancado a ferro de dentro, da alma. Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Olá
    Adorei esse trocadilho de palavras.
    Criativo, enigmático, forte e suave ao mesmo tempo.
    Beijos na alma
    Saudações Poéticas!

    ResponderExcluir
  20. Muito me apraz os poemas fortes. Não é bem o estilo que encontro cá em Portugal, onde , de facto, a poesia quase sempre segue o mesmo curso do romantismo barato. Já a poesia de vocês brasileiros tem me encantado. Agora estou a me encantar com seus versos de força, que arrebatam nossa alma. Um abraço e um beijo de Lisboa pra você.

    ResponderExcluir
  21. Olá muito bom seu blog ja estou seguindo abraços
    http://blogandodemadrugada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Um prazer chegar ao seu blogue
    (através do Facebook, minha página
    Marques Irene). Tenho vários blogues
    e neles insiro poesias de diversos
    poetas, com os devidos créditos,
    tinha muito gosto de o incluir.
    Se o permitir, basta que o diga
    num comentário.
    Voltarei sempre que me for
    possível.
    Um abraço.
    Irene

    ResponderExcluir
  23. boa noite gostei do seu blog tem conteúdo se quiser visite o meu tbm http://maisdinheirobr.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Boa tarde.


    Agradeço a todos pela visita, leitura e generosa apreciação.

    Espero que voltem e continuem prestigiando os ‘Gritos Verticais’.

    Muito obrigado.

    Sejam todos sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!
    .

    ResponderExcluir
  25. Estou seguindo seu blog no aguardo de novos excelentes poemas. E deixo à disposição o meu blog para que você passe por lá também e o siga se achar interessante. O nome é Randomatizes. http://pedroldcv.wordpress.com Abraço!

    ResponderExcluir