Google+ GRITOS VERTICAIS: Uma Canção Urbana

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Uma Canção Urbana

(Foto: André L. Soares)
.
.
.
UMA CANÇÃO URBANA
(André L. Soares)
.
Pela janela do automóvel
toda a cidade passa rápida,
porém, meus olhos só vêem você.
Furo os sinais, de encontro à hora trágica,
mas enquanto ela não vem…
forço a sorte, indo além
dos limites do motor…
.
Pareço ouvir o ranger das rotações,…
é só a voz do demônio do farol
e eu pisando fundo, na Rodovia do Sol.
.
Uma a uma, vou ferindo as leis de trânsito.
No asfalto, gritam os quatro radiais.
Alguém buzina, para chamar minha atenção…
– esforço vão –
Ligo o rádio,… aumento o som,
acendo um cigarro;
acelero ainda mais, rumo à BR-101...
.
Em meu ouvido parece um ‘blues’,…
é só a canção do Vento Sul
e eu pisando fundo, na Rodovia do Sol.
.
.
.
.
Leia também:
Alma de Poesia /Gritos Verticais /Natureza Poética /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

26 comentários:

  1. Quanto mais eu leio, mais amo esse poema!

    São tantos versos lindos, André!

    "Uma Canção Urbana" encanta meu querido! E de uma forma apaixonante.

    ADOREI! ;)

    Beijussssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Adorei!!

    Gostoso e fácil te ler.

    Parabéns pelo espaço!

    Voltarei assim com chuva de verão!
    Me aguarde!

    Fique com Deus!

    Besos.

    ResponderExcluir
  3. bonito poema, gostei muito...me fez "viajar" pelas estradas por onde já passei

    ResponderExcluir
  4. A segunda parte do poema, poderia ser o estribilho da canção... Senti de cá como se fosse uma balada-rock.
    ;)

    ResponderExcluir
  5. Boa Tarde,
    Visualizei o seu blog e achei muito interessante e cativante…
    Tenho um blog de crítica de vinhos, e sempre bom o seu site também ter este tema, fica mais polivalente, e gostaria de pedir se podia colocar o link do meu site que é muito visitado: http://do-nariz-a-boca.blogspot.com/ no seu blog… Ficaria muito agradecido.
    Se colocar, envie um email para este endereço: pirusas.carvalho@hotmail.com
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. O que a gente não faz pra encontrar logo o amor de nossas vidas. Confesso... às vezes, a saudade é tanta que furo alguns sinais de trânsito pra chegar, logo, à casa dela :P

    Belo post, cara!

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  7. André!!

    Fazia um tempão que eu não passava por aqui!!
    Voltei e AMEI MAIS AINDA!!!
    Beijossssssss

    ResponderExcluir
  8. Vim agradecer seus elogios e comentários ao blog e ao texto... fiquei tão mais contente ao ver que os elogios vem de alguém com tanto talento.
    Seus versos parecem roteiros dos filmes que fazem brotar na nossa imaginação, adorando a leitura, pretendo fuçar bastante aqui, seguindo pelo feed.
    Ah, vc também é meu seguidor no de poesias, muito lisogeada! Abraços!!

    ResponderExcluir
  9. A qualquer hora em que chegares,
    sentarás comigo à minha mesa.
    A qualquer hora em que bateres a minha porta,
    o meu coração também se abrirá.
    A qualquer hora em que chamares,
    eu me apressarei.
    A qualquer hora em que vieres,
    será o melhor tempo de te receber.
    A qualquer hora em que te decidires,
    estarei pronto para te seguir.
    A qualquer hora em que quiseres beber,
    eu irei a fonte.
    A qualquer hora em que te alegrares,
    eu bendirei ao Senhor.
    A qualquer hora em que sorrires,
    será mais uma graça que o senhor me concede.
    A qualquer hora em que quiseres partir;
    eu irei à frente nos caminhos.
    A qualquer hora em que caíres,
    eu estenderei os braços.
    A qualquer hora, em que te cansares,
    eu levarei a cruz.
    A qualquer hora em que te sentires triste,
    eu permanecerei contigo,
    A qualquer hora em que te lembrares de mim,
    eu acharei a vida mais bela.
    A qualquer hora em que partires,
    ficarás com a lembrança de uma flor.
    A qualquer hora em que voltares,
    renovarás todas minhas alegrias.
    A qualquer hora que quiseres uma rosa,
    eu te darei toda roseira.
    Eu te digo tudo isso, porque não posso imaginar
    uma amizade que não seja toda,
    de todos os instantes e para todo bem.

    by: Cid Moreira

    Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
    Abraços
    Eduardo

    ResponderExcluir
  10. Anônimo10:45:00

    .
    Oração Pelos Amigos
    Pai, eu lhe peço que abençoe meus amigos que estiverem lendo esta mensagem.
    Faça-lhes uma nova revelação de Seu amor e poder. Pai peço-Lhe que ministre ao espírito deles neste momento. Onde houver dor, conceda-lhes sua paz e misericórdia.
    Onde houver dúvida, renove-lhes a confiança na Sua capacidade de operar através deles.
    Onde houver cansaço ou exaustão, peço-Lhe que lhes dê compreensão, paciência e força enquanto aprendem a se submeter a Sua direção.
    Onde houver estagnação espiritual, peço-Lhe que os renove revelando Sua proximidade e atraindo-os para maior intimidade com o Senhor.
    Onde houver medo, revele Seu amor e incuta-lhes Sua coragem. Onde houver o obstáculo de algum pecado, revele-o e quebre o poder que estiver exercendo sobre a vida deles.
    Abençoe suas finanças, conceda-lhes maior visão, levante líderes e amigos para dar-lhes apoio e encoraje-os.
    Dê a cada um discernimento para reconhecer as forças negativas que os rodeiam e revele-lhes o poder que têm no Senhor para derrotá-las.
    Peço-Lhe que faça todas essas coisas em nome de Jesus.
    Que Jesus lhe abençoe

    Smack!

    Edimar Suely
    jesusminharocha2.zip.net (novo endereço)

    ResponderExcluir
  11. Belas palavras meu amigo.. Uma forma delicada e direta de afirmar-se.. Cuidado para que os encantos de uma ou outra senhorita possam lhe fazer mudar a direção..!

    Um abração!!

    ResponderExcluir
  12. Po cara mto legal seu blog, gostei mto...eu to começando um blog de tecnologia agora...da uma passada la depois...
    http://ips-imageminteligente.blogspot.com/...eu tbm virei seu seguidor


    abraçossss

    ResponderExcluir
  13. Parabéns por compartilhar seus poemas com a gente

    ResponderExcluir
  14. Delícia de poema. A leitura simplesmente flui. Parabéns.

    ResponderExcluir
  15. Que bonito!
    Me lembrou a música 'Esquadros'
    Beijos, parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Poesia em forma de canção. Parece um rock 'n roll. Uma balada moderna. Senti a musicalidade. Beijão pra ti, poeta.

    ResponderExcluir
  17. Um grito em forma de poema, na qualidade que poucos conseguem. Parabéns. Você tem talento e sabe usar as palavras.

    ResponderExcluir
  18. Como sempre, é sempre bom ler seus poemas. André, sua poesia não tem altos e baixos, só máximos.

    Beijinhos, Guri.

    ResponderExcluir
  19. André:

    Adorei seus gritos!!!!!
    Quanta poesia impregnada nas paredes virtuais desse lugar...
    E quanta inovação no 'fazer poético'...

    "Uma canção Urbana"... que seja tocada então... pois realmente me tocou...
    Não falo de sentimentalismos jogados ao vento...
    ... Mas de 'encantamento'... Estrutura ritmada, sem rimas... Porque para contrariar tabus, só sentindo antes de compor...

    Parabéns!
    Gostado ;)
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  20. Olá, André!
    Te dediquei um selo através do meu blog,só passar por lá e pegar...
    abraço
    http://escuteseusolhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Amigo, boa noite.

    Tentei pegar o selo em seu blog, mas, infelizmente, acho que por conta de uma música que toca automaticamente quando seu blog ainda está abrindo, não consegui ter acesso ao conteúdo restante.

    De qualquer forma, fica aqui registrado meus sinceros agradecimentos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pelo blog... www.denuncio.com.br

    ResponderExcluir
  23. Pois é, depois de um longo e tenebroso inverno, assim como falei antes, como chuva de verão, voltei!

    Muita luz por aqui.

    ResponderExcluir
  24. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir