Google+ GRITOS VERTICAIS: Ao Vento

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Ao Vento


(Hi Fructose - Cinderella Web)
.
.
.
AO VENTO
(André L. Soares)
.
Ah... esse coçar a fronte
que faço se estou tenso,
esse mirar em frente
como quem olha pro nada,
perdido tal buscasse
a imagem do impossível
ou a inacessível resposta
à pergunta que nem fiz.

. 
Ah... que sensação é essa,
como se o mundo fosse leve
e eu voasse em um monociclo
pelas ruas, ladeira acima,
atrás dos sonhos distantes,
lançados por sobre as ondas,
de encontro aos furacões,
na contramão das marés.

. 
Ah... tem ainda a sonolência,
uma vontade de estancar
e viver pleno na saudade,
pra te sentir como música,
pra te ver em meio aos lírios,
pra te amar de forma mágica,
balançando num trapézio,
sob o ‘Cirque du Soleil’.
.
.
.

32 comentários:

  1. "Estancar e viver pleno de saudade", uma bela imagem poética.

    ResponderExcluir
  2. Que poesia leve, suave... Tal qual brisa que nos toca a face, e nos leva em meio ao seu frescor... Lindo poema!

    Seu blog continua ótimo, como sempre... Somos parceiros em outros dois blogs que tenho, gostaria de te propor parceria em um novo, o que acha? (http://tanaboca-dopovo.blogspot.com/)... Mesmo que não aceite, já te linkei nele, pois seu blog "vale a pena conferir".

    Abraços,
    Tatiana C. Mendes

    ResponderExcluir
  3. Ahuinnn
    Td é mágico qdo a gente ama néah?
    E é leve..
    e é fresco..
    Uma delícia.

    Bom te ver aqui..

    beijOS.


    =]

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo, estou com blog novo aceita troca de links? http://pointdocinema.blogspot.com abraço!!

    ResponderExcluir
  5. Olá André Luís, olha se for possível gostaria de fazer parceira com todos, espero contato para que eu possa adicioná-los imediatamente.

    ResponderExcluir
  6. Adoro suas poesias... a forma leve e a maneira com que brincas com as palavras... você se diz aprendiz e eu te digo que és Merlim, um mágico das palavras. Tens o poder cantar o amor em versos e de nos encantar. Nós simples leitores mortais e amantes da boa poesia. abraços

    ResponderExcluir
  7. Ah... essa intimidade com as palavras... Adorei, André! Bjs e inté!

    ResponderExcluir
  8. Valeu André, estou adicionando seus blogs no Point do Cinema nesse momento, um forte abraço!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Seu site já está no http://dicasparablogs.blogspot.com gostaria de saber se tem interesse de fazer parcerias com um de nossos outros sites.

    Sei que esse comentário não tem nada a ver com seu texto publicado, então acho que você deveria apagar após ler esse comentário

    Obrigado pela atenção e boa semana !

    ResponderExcluir
  10. ANDRÉ

    PERFEITO como sempre!

    beijoooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  11. elisabete cunha12:33:00

    Andre

    comuna brasileira sou eu....kkkkk

    ResponderExcluir
  12. André

    Obrigada , a luta não morreu....

    Faz o poema que publico na barra lateral,seria maravilhoso!

    beijoooooooooooooo camarada!

    ResponderExcluir
  13. o vento...



    Leva e traz pensamentos



    E palavras de amor.

    ResponderExcluir
  14. Muito bons seus textos cara. Depois dá uma passada no meu quintal (http://noquintal.zip.net). Parabéns. Grande Abrax. Chaps

    ResponderExcluir
  15. nossa que lindo...
    gostei muito dessa poesia...

    " ai essa nossa louca vontade de sair pela vida... gritando aos quatro ventos o desejo do nosso existir..."

    beijooo

    ResponderExcluir
  16. "Ao vento" é belíssimo querido.
    PERFEITO como sempre!
    Beijusssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  17. Tu és um escultor de palavras amigo!
    abç

    ResponderExcluir
  18. seu poema é gostoso de se ler... vai nos levando para um lugar encantado cheio de uma paixão serena
    beijos

    maria{SS}

    ResponderExcluir
  19. Suave e sensível, esse poema é mesmo muito bom de se ler. Deixo um abraço ao poeta.

    ResponderExcluir
  20. André, obrigada pela visita ao meu blog. Estou visitando também os seus e adorando o que leio. Parabéns por seu talento. Um beijo, Poeta.

    ResponderExcluir
  21. Oi André querido...

    Como é lindo sentir seus sentimentos em suas palavras... até parece que conheço sua vóz pois as vezes consigo te ouvir sentindo o que escreve...

    beijos no coração querido e continue sempre espalhando esse mar de emoções por aqui !

    ResponderExcluir
  22. Preciso de um vento desse que me leve pra bem longe, pelo menos por um dia, uma noite...que me faça esquecer momentâneamente certas coisas...que me traga ilusões maravilhosas...

    Lindo poema, como sempre.


    E cadê o nosso? sumiu total em, falo nada hahaha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Que lindo! Adorei!! :)

    bjs
    Diana
    www.dianapadua.com

    ResponderExcluir
  24. Oi querido...

    ganhei um mascote pro meu blog... passa por lá e me ajuda a dar um nome pra ele...

    beijos

    ResponderExcluir
  25. Boa noite André L. Soares.

    Já adicionei os teus blogs, os blogs da Rita Costa e o seu de crônicas ao meu Blog, o Animapoint (http://animapoint.blogspot.com).

    Inclui todos os que você me indicou.

    Espero sua resposta. Um abraço.

    Piters M. Olivera

    ResponderExcluir
  26. Nos gusta su poesía. Colabore con nosotros. Saludos.

    ResponderExcluir
  27. Oi André, fui ver seu recanto e dei de cara com seu novo endereço, especial este seu espaço! Me visite: http://canticodaspalavras.blogspot.com/, ou http://opiniaoeatitude.blogspot.com/ ou ainda,
    http://canticopalabras.blogspot.com/
    bjssss...

    ResponderExcluir
  28. esse poema nos da asesação de liberdade para fazer o qui tem dereito.


    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br
    http://www.solendasurbanas.xpg.com.br

    ResponderExcluir
  29. Esse aqui eu li em outro blog seu. Simplesmente maravilhoso. Beijo pra ti.

    ResponderExcluir
  30. Anônimo13:54:00

    imparato molto

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir