Google+ GRITOS VERTICAIS: Sem Chão - II

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Sem Chão - II


(El Vendedor de Alcatraces - Diego Rivera)
.
.
.
SEM CHÃO – II
(André L. Soares)
.
Aquela gente espremida no trem
é a massa;

sempre tratada com desdém,...
escrava;
acumulando sofrimento
e raiva,

impaciente,... a esperar a hora
da rebelião.
.
Aquela promessa do governo era
farsa;

por trás da lei o que existe é
trapaça;

o Estado é um grande urso
que abraça,
traiçoeiro,... uma faca
em cada mão.
.
Aquele sonho perfeito hoje é
nada;

a ditadura do operariado se desfez
em cachaça;

quem resistiu levou muita
porrada,
mudou de lado, desvirtuando
a causa,
vendeu a casa, a alma,
a pátria,...
tantas lutas, tudo em vão.
.
(...)
.
Mortas as ideologias,
minguadas as resistências,...
ao povo que pouco pensa
resta o ópio persuasivo
da cerveja, das novelas,
das canções de amor e mágoa,
das notícias orquestradas,
do futebol aos domingos,...
esperando ficar rico
com as loterias do inimigo.
.
.
.

25 comentários:

  1. Adorei o ritmos desse poema!
    Bom demais.

    ResponderExcluir
  2. Poizé, rapaz... tudo se corrompeu, tudo se corroeu, tudo foi reduzido a nada... sonhos, ideologias, promessas... o Brasil!

    Em resumo, um poema que descreve, em poucas palavras, todas essas tragédias que o Brasil vive todos os dias.

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  3. carol freitas16:14:00

    Seu poema me remeteu a um dia que eu fiquei esperando a chuva passar na estação de trem... Cada palavra lembrava um rosto...
    Adorei o poema!!!!!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Belo poema... Parabens

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, gostei bastante. Coloquei o link do seu blog lá no meu blog. Parabéns pela criatividade. Meu blog é esse.

    ResponderExcluir
  6. CARO PARCEIRO, TEM UM MEME PARA VC ESPECIAL LA NO BLOG.
    TE AGUARDO

    http://blogdofabiosouza.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. belo!!!!
    vou passar por aqui mais vezes! :D
    um ótimo final de semana poético pra vc!

    ResponderExcluir
  8. isaque12:38:00

    Olá tudo bom?
    adorei seu blog
    que tal uma parceria?
    olha meu email isaque.blogs@gmail.com ou
    isaque.neltron.rock@hotmail.com(apenas msn não evie mesagens)

    ResponderExcluir
  9. também fico indignada com a passividade do povo brasileiro.

    ResponderExcluir
  10. Demais hein André!
    Adorei!

    E muito obrigada por sua visita!
    Volte sempre que você quiser!!!

    BEIJÃO!
    :)

    ResponderExcluir
  11. maria papoila08:07:00

    Gostei muito do poema.
    Por que não um livro de poemas ?
    Continuação de um bom trabalho.
    M.H.

    ResponderExcluir
  12. Wagner23:29:00

    Wagner...
    Poxa... fiquei muito feliz quando navegando pela internet da vida encontrei um irmão bloggueiro como eu e que reside no Espírito santo também.
    Espero que possamos trocar idéias...
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  13. Um peoma ritmado e combinado perfeitamente com a pintura de Diego Rivera.

    Já tem os resultados do concurso?

    Beijinhossssssssss

    ResponderExcluir
  14. Tamús aí kra, me linka, já tô linkando vc, abraços!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns querido! Mais um poema maravilhoso, uma postagem repleta de bom gosto
    que nos convida a refletir e a querer sempre voltar nesse lindo espaço de versos,indiscutivelmente dotados de beleza e verdades. Adorei “Sem Chão” II! Obrigada por mais essa partilha.
    Tenha uma linda semana viu. [;)]
    Calorosa como o sol, doce como sorvete e alegre como sorrisos. Beijusssssssssss

    ResponderExcluir
  16. oi vi que no blogs e blogs vc me add como fã.Muito obrigada curti o seu blog, tbm gosto de poemas e vc escreve bem.

    ResponderExcluir
  17. André depois da parceria, recebi um meme, como era meme-cabeça e vc é poeta. E vc é a melhor pessoa pra responder.

    Anemonema? A maionese? Anamnese!

    responda

    1. Quem faz sua cabeça?
    2. Quem corta seus cabelos?
    3. Quem te enche os olhos?
    4. Quem enche seu saco?
    5. Quem não sai da sua cabeça?

    eu que não tive um bom dia pra responder

    Meme Cabeça do Fernando Corp

    ResponderExcluir
  18. André depois da parceria, recebi um meme, como era meme-cabeça e vc é poeta. E vc é a melhor pessoa pra responder.

    Anemonema? A maionese? Anamnese!

    responda

    1. Quem faz sua cabeça?
    2. Quem corta seus cabelos?
    3. Quem te enche os olhos?
    4. Quem enche seu saco?
    5. Quem não sai da sua cabeça?

    eu que não tive um bom dia pra responder

    Meme Cabeça do Fernando Corp

    ResponderExcluir
  19. André, maravilhoso.
    peço desculpas pela demora em visitar este blog. Sabe como é, correria do cotidiano que impede nós, pobres humanos, de deixarmos recados, darmos um telefone, passar um e-mail...
    Espero que me perdoe.
    Deixo um abraço ensolarado e aplaudo este teu espaço de pé.
    Poesia nas estrelas... perfeito
    Brunø

    ResponderExcluir
  20. É forte, num contexto sempre actual.

    Abraço

    ZezinhoMota

    ResponderExcluir
  21. Um grito, poeta!
    ...
    Venho de link, não sei de onde! rs
    Mas cá estou na tentativa de expandir meus contatos literários de qualidade. Gostei da tua letra!

    E gosto mais ainda de flechar outro ópio clichê: a igreja! rs

    Abraços e sociais invenções!

    ResponderExcluir
  22. André, ainda não saiu o resultado do prêmio caneta de ouro?

    ResponderExcluir
  23. Cada passagem, um conflito. Não seria assim toda a História? A nossa, entretanto, parece ser mesmo "sem chão". Ou com um chão meio bambo. 8-|

    Abraço, moço.

    ResponderExcluir
  24. Realmente um telento latente!

    Parabens!

    abraços!

    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br
    http://www.solendasurbanas.xpg.com.br

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir