Google+ GRITOS VERTICAIS: À Noite

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

À Noite


(Tender Passion - Talantbek Chekirov)
.
.
.
À NOITE
(André L. Soares)
.
Na amplidão da noite
os pensamentos correm loucos
entre o sonho e a claridade,
enquanto os olhos procuram
a silueta de seu dorso nu.
.

Nessas horas, filosofar de nada vale,...
toda razão perde o sentido
se, entre espasmos e arrepios,
bem mais alto grita a carne
em um desejo irracional.
.
Sabendo que o bom é breve
e que o prazer é tudo,
minhas mãos, firmes e leves,
se apoderam de sua pelve
com a volúpia de um ladrão.
.

Sem dizer uma palavra,
você se entrega ao ato,
oferta os seios aos meus lábios,
cede o corpo aos abusos
e às delícias da paixão.
.
.

.

17 comentários:

  1. Nossa! Vim sentir poesia, mas confesso que essa postagem de hoje foi uma surpresa e tanto.
    Claro, que não totalmente né, já que todos os dias, em virtude de seu precioso talento, poemas maravilhosos é algo certo por aqui.
    Ah! Mas esse é mais um daqueles seus poemas perfeitos André.
    O amor é mesmo a melhor das inspirações.
    Sempre é capaz de nos fazer escrever o que de belo e intenso ele nos faz sentir.
    Mas você querido,... o descreve em poesia como ninguém viu.
    Poeta,... que posso eu dizer mais? É sensual, romântico,... sublime. Adorei viu. ;)
    Beijinhossssssss e uma segunda-feira toda perfeitinha pra você.

    ResponderExcluir
  2. Valem sempre, mais que tudo, as poucas-vergonhas amorosas, os benefícios do irracional.
    Mais que a vã filosofia, embora sejam elas, também, vãs.
    Paz e bom humor sempre, mano blogueiro.

    ResponderExcluir
  3. Gostei do blog!!! Passarei sempre por aqui!

    Belo texto!!!

    Abs!!!

    ResponderExcluir
  4. Me surpreendi! O poema de hoje é um tanto... ou bem erotizado.
    Isto é próprio das almas apaixonadas..

    ResponderExcluir
  5. Layla Tabosa23:50:00

    Obrigada pelo o elogio.

    Sabe eu já tive a minha fase de escrever poesia, e nem era nada daquelas baboseiras de pré adolescentes não eram bem legais...

    Uma curiosidade, como achou meu blog?

    ResponderExcluir
  6. Cara, desculpe a demora em vir visita-lo!

    Sem clichês, vc escreve mto bem raramente se encontram bons poemas feitos por blogueiros hoje em dia =)

    Otimo!


    voltarei sempre
    abraços

    ResponderExcluir
  7. André, obrigado pelos comentários no meu blog e pela força na divulgação. Valeu!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo21:18:00

    Lindo o poema!
    Adorei o blog!!
    Beijos
    http://sex-appeal.zip.net
    http://cara-nova.zip.net

    ResponderExcluir
  9. salut, te passei um meme bacana!

    poesia quente, ainda bem que meu marido aporta nessa terra amanhã!

    bisou!

    ResponderExcluir
  10. Delicias da paixão!
    Beijinhossss

    ResponderExcluir
  11. Fanny Webber13:27:00

    Cara, curti a "pegada". Gosto de poesia sensual de bom gosto, e a tua é um tipo perfeito.

    ResponderExcluir
  12. Linda a Poesia!
    Infelizmente não conhecia o seu blog, legal ter pasado no meu!
    Sobre o LEGO, podia aproveitar o aniversário e relançar as peças pequenas que estão em falta no mercado! Uma pena...
    beijo

    ResponderExcluir
  13. Nossa, André, que blog lindo... Passarei sempre por aqui! Obrigada por ter visitado o meu. Beijos! :*

    ResponderExcluir
  14. poi eu digo que a sua poesia também é forte e clara. Bom saber que não estamos sozinhos no barco das palavras.



    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br
    http://www.solendasurbanas.xpg.com.br

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Bom, encerro hoje minha leitura por aqui. Mas prometo voltar depois. Obrigado, poeta, por tanta arte e beleza. Beijinhos pra ti.

    ResponderExcluir
  17. Amei também esse poema. Aliás, adoro seu blog inteiro. Beijos na sua alma de poeta.

    ResponderExcluir