Google+ GRITOS VERTICAIS: Ruínas

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Ruínas


(Poor Mans Cotton Hale Woodruff)
.
.
.
RUÍNAS
(André L. Soares)
.
Impérios se erguem
desmedidos ,
nas metrópoles latinas,...
por sobre seres vivos
em ruínas.
.
.

.

6 comentários:

  1. Lindo e triste...Por sabr que as coisas sao bem assim...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. acabei descobrindo o teu blog. belos textos os teus.

    ResponderExcluir
  3. Pois é! Infelizmente é isso mesmo.

    Parabéns, querido! É mais um belíssimo poema.
    O que não me surpreende em nada. Você é puro talento.
    Parabéns também pelo novo visual do blog viu.:)
    Está ainda mais lindo.
    Beijusssssssssssssssssssss Poeta.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto. Realmente os impérios crescem causando dor e destruição. Parabéns pelos poemas, sensíveis, objetivos e atuais.

    ResponderExcluir
  5. me gustó mucho su BLOG... soy el autor del poema HOMENAJE A IGNACIO "CANCER" ORTEGA SANTIZO, al que Usted hizo un comentario en www.brevespacio.com

    muchas gracias por su palabra... mi blog es www.poetaandariego.blospot.com

    si vc deseja, posso pegar o teu endereço e fixar en meu blog e... posso?

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir