Google+ GRITOS VERTICAIS: Respostas

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Respostas


(Still Afternoon Zhaoming Wu)
.
.
.
RESPOSTAS
(André L. Soares)
.
Sou mesmo realidade e, como tal,
nem sempre compreensível:
oscilo entre o positivo e o maléfico.
Quando amo, o amor é visceral.
Não raro, costumo ser dócil, mas intenso:
imenso em minha entrega, posso ser
quem sabe, o gozo que espera e sonha
ou só a força bruta a lhe doer.
.
Sou homem, predador e, sendo assim,
revestido de ardilosos sofismas:
por vezes narcisista, noutras verdadeiro,...
posso parecer menino, talvez pura artimanha;
às vezes, a mentira mais perfeita pra você,
talvez seja o pesadelo a rondar a sua vida,
a dose de prazer que suas entranhas desconhecem,
a prece atendida, já a lhe acontecer.
.
Sou sexo e priorizo meu instinto animal:
não raramente o desejo me domina.
Assim, cuspo na razão quando excitado;
tenho no prepúcio a consciência que me guia;
no monte de Vênus finco minha bandeira;
à força da libido estou sempre à mercê;
meu ápice de paixão é a beleza feminina,...
por um rabo-de-saia ponho a vida a perder.
.
Por fim, sou também total insanidade:
no cotidiano, tenho medo da rotina,...
Dionísio é o deus maior, por mim louvado;
minha dança e meu canto são escravos da orgia;
minha alma faminta se alimenta de loucuras;
troco a exata lógica pela incerta intuição;
se a vida fica chata, salto livre das alturas;
se o tédio se apresenta, violento grito – não!
.
.
.

13 comentários:

  1. Não és só tu. Há Marias que também são assim, felizmente para elas.

    ResponderExcluir
  2. Coisa humana essa dos desejos que são, por si insanos. Desejo é bicho louco, sem lei, vagabundo que abre o olho, alarga as ventas, e não há razão no mundo que o encolha.
    Muito legal
    Walmir
    http://walmir.carvalho.zip.net

    ResponderExcluir
  3. Lindo esse poema de hoje querido Poeta.
    Forte e direto. Gostei muito! Beijusssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Anônimo08:52:00

    Poxaa André, nunca vi alguém ser tão sincero...é exatamente isso rara são as excessões, porque afinal todos sentem algo, mas mutos não tem coragem de admitir e fazer.Beijususs
    Rafaela Silva Santos
    http://biologapoetisa.zip.net

    ResponderExcluir
  5. És um animal irracional.



    Ofício Literário
    http://oficioliterario.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Desejos são voláteis, explosivos, consumíveis e podem aparecer tão rápido quando surgiram...

    Belo poema

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Não somos nada, nem totais.

    *^.^*

    ResponderExcluir
  8. Ah, como te entendo! Se és Dionísio, sou Afrodite! Paixão é visceral.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Puxa,..como é bom caminhar na Blogosfera....a gente acaba achando coisa boa..Parabéns..adorei o poema!

    bjs

    ResponderExcluir
  10. A mentira mais estranha, esconde a verdade que não somos.

    Se um dia alguém souber como tudo começa a dar errado e o desejo passar a ser um bom motivo para reagir, as melhores respostas aparecerão e simplesmente findarão na consciência tranquila.

    Belo poema e gostei muito do blog.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Te encontrei amigo poeta, li o seu recado no recanto das letras e vim conhecer o seu novo espaço. Adorei! Como também adorei o texto que acabo de ler. Aproveito para lhe desejar um Feliz Natal, muita saúde e paz! Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  12. Oi, André!!!!
    Cara, que texto!!!
    Muito bem transado o intrincamento de idéias, com um resultado surpreendente!
    Gostei muitíssimo!!!
    Parabéns!!!!
    Um abraço, meu poeta,

    Oliveira

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela leitura, comentários e generosa apreciação.

    Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam todos sempre muito bem vindos

    Grande abraço!

    ResponderExcluir