Google+ GRITOS VERTICAIS: Sustenido

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Sustenido


(Voulez Vous II – Saundra Baly)
.
.
..
.
SUSTENIDO
(André L. Soares)
.

ver ao RElento
o sero
FAminto
ao SOL,
em seu LAmento
por SI, sozinho…
é mesmo de dar .
.
.
.

11 comentários:

  1. Oi André, vi vc como fã do Oncotô, lá no Blogblogs, e vom conferir.

    Amei cum força seu espaço, suas letras.
    Favoritei, ou melhor Feedreader"ei" rsrs

    Não posso mais perder um post sequer.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei o Blog e pelo que vejo és invejosamente organizado(inveja boa, claro). Escreves muito bem. Brilhante!
    Eu e uma amiga minha acabamos de criar um blog. Te convido para uma visita.
    http://cincoespinhos.blogspot.com/
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Perfeito!
    Poema-denúncia, poema-amor, poema-vida, sei lá... Um poema-qualquer-coisa-que-se-sinta, e é isso que fazes: provocações!
    ;)

    ResponderExcluir
  4. Genial este poema!
    =)

    Parabéns pelo blog. Gostei mesmo!
    ^^

    ResponderExcluir
  5. Seus poemas são sempre criativos querido. Esse é mais um! Perfeito, forte e gracioso.
    Adoro esses versos. E ficou lindo ele assim editado também em vermelho. Sempre talento e bom gosto por aqui. Adorei! Parabéns querido Poeta. Beijusssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. eu noto as lindas notas.

    ResponderExcluir
  7. Caro André,

    De fato, um desafio esse de articular notas na retratação do flagelo social que nos cerca e perturba.

    De fato impactante sua mescla.

    Diria de ti, que num desafino, me fizestes ver e entender que há musicalidade nos olhos tristes desses que nos espiam passar, muitas vezes garbosos,cotidianamente às suas vistas...

    Que se encantem nos cantos tristes dessas notas esse que bradam o grunhido desalentado e em cujas necessidades lhes sobram fomes...

    Abraço.
    Bela Poesia corre em tuas veias Amigo Amado.


    Marcilon Oliveira.

    ResponderExcluir
  8. o seu poema e um show,gosto muito do seu conteudo.


    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br
    http://www.solendasurbanas.xpg.com.br

    ResponderExcluir
  9. Lendo este muito inteligente verso, lembrei-me de uma fotografia onde uma criança faminta e sem força, curvada ao chão, tinha ao seu lado um abutre. Não podemos desperdiçar nada, nem atenção, nem amor, nem dinheiro, nem comida, não podemos ser indiferentes.

    ResponderExcluir
  10. Muito bem construído esse pequeno poema.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem presigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir