Google+ GRITOS VERTICAIS: Soneto da Culpa em Pedro

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Soneto da Culpa em Pedro


(We Walk by Faith – Behan)
.
.
.
SONETO DA CULPA EM PEDRO
(André L. Soares)
.
Tentei dizer,... mostrar o quanto é bom
seguir Teus passos no sagrado chão,
gozar a vida sem sentir-me vão,...
pois vi no amor o mais divino dom.
.
Movi meus lábios, surpreendi-me com,...
ao pensar ‘– Sim’, da língua ter o ‘– Não’!
Neguei três vezes, tal previsto e então...
aconteceu de o galo dar o tom.
.
Naquele instante, em que falhara a fé,
quando fingi desconhecer quem És
e repeti que nem fora um dos Teus,...
.
vencera o medo, ao induzir minha voz
a rir de Ti, por vir morrer por nós,...
e feito assim, tornei-me algoz de Deus!
.
.
.

4 comentários:

  1. Quantas vezes abrigamos o sim, mas somos levados a pronunciar um não.
    Será coisa do destino ou só não sabemos fazer bom uso do livre arbítrio? Paira sempre essa dúvida em mim sabe.
    Lindo,... sempre reflito sobre muitas coisas ao ler esses versos.
    E isso porque essa é mais uma daquelas suas inspirações preciosas viu.
    Parabéns! “Soneto da Culpa em Pedro” é profundamente belo.
    E eu, como sempre, adoreiiii passar por aqui. Beijusssssssssssssss Poeta.

    ResponderExcluir
  2. Ah o barroco! Antagonismo em reverência. A dualidade do homem que não sabe ser um só!

    Adorei

    Beijos
    Mariliza

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem presigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir