Google+ GRITOS VERTICAIS: Canto Solo

domingo, 23 de setembro de 2007

Canto Solo


(Solitude – Edward Raymes)
.
.
.

CANTO SOLO
(André L. Soares)
.
Ando cansado
de ser o único...
...eu, meu mais fraco,
meu mais novo...
...eu, meu mais forte,
meu mais velho
[vendo o mundo pelo espelho];...
a buscar, somente em mim
cada conselho,
sem a quem correr
para um consolo,
perdido e desafinado
nesses vôos e cantos solos...
estou cansado
e, de novo,
quero um colo
pra sonhar.
.
.
.

5 comentários:

  1. olá! é sempre lindo lêr os teus poemas é pena que não gostes dos meus pq nunca me visitas , mas isso não impede de ser eu a vir ao teu blog e te lêr:=) keres colinho? :) só um abraço pode ser ? tenho um abraço no meu blog para todos os k me visitam , mas hje deixo um poema que nao é colo,mas é nos teus braços:= ) se teapetecer lêr algo diferente me visita.
    bjo
    carla granja

    ResponderExcluir
  2. Consegui me baralhar a ler este teu bonito poema. Gostei da forma como posicionaste as palavras (dai o meu tropeçar de língua).
    Que nunca te falte o colo dos teus sonhos.

    Beijos
    BF

    ResponderExcluir
  3. É poeta,... cansa mesmo.
    Até resulta para a poesia poemas profundamente belos como esse seu.
    Mas é complicado sim.
    Bem, estou sempre vibrando positivo viu querido.

    Parabéns! Beijusssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema.
    Como sempre: simples e profundo.
    Bjo e boa semana

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem presigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir