Google+ GRITOS VERTICAIS: Quando...

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Quando...


('High Summer' – Tamara de Lempicka)
.
.
.
QUANDO...
(André L. Soares)
.
E quando minha loucura
só for menor que minha febre,
chega leve e me abraça
certamente estou com medo.

E quando a minha lógica
for a estrada que nos resta,
rode a roleta russa, faça a aposta
pois pouco ou nada nos sobrou.

E quando minha ternura
só for menor que a tua graça,
vamos nos amar sem pressa
obviamente o mundo parou.

Quando, enfim, a minha música
for mais sensível que tua pele,
abandona tudo e volta
para nós, um bom futuro renasceu.

Pois, tua mão na minha me faz forte,
teu amor dá bom norte aos meus caminhos,
meu olhar procura o teu melhor,
em tua boca hei de beber o doce vinho,
teu calor em minha pele é sol
e teu lindos lábios róseos
dizem palavras que aprecio.
.
.
.

8 comentários:

  1. belo poema de quando o amor!

    rapaz, devidamente adicionado e conectado à rede!

    apareça, apareçamos!

    abs
    Jardim

    ResponderExcluir
  2. Preferí no responder a tu mensaje hasta que no tuviera algo interesante. Es una bella sensación la de descubrir que a alguien le gusta nuestro arte y digo esto con total agradecimiento. Te invito a visitar mi espacio nuevamente para que puedas ver lo que realmente tengo para decir (todo lo que haya en vertical).
    Gracias

    ResponderExcluir
  3. Também aprecio viu?
    Afinal é impossivel não apreciar cada palavra, cada verso, de toda essa poesia linda que transborda de você caro poeta.

    Maravilhoso esse poema querido.
    Demais!

    Beijussssssssss

    ResponderExcluir
  4. cara vc vai longe com seus poemas te desejo toda sorte do mundo.


    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br
    http://www.solendasurbanas.xpg.com.br

    ResponderExcluir
  5. ...
    em tua boca
    hei de beber
    o doce vinho
    :)

    ResponderExcluir
  6. E quando minha ternura
    Só for menor que tua graça
    Vamos nos amar sem pressa
    Obviamente o mundo parou...
    Sem palavras para expressar o prazer de ler teus versos poeta.Sou sua fã de carteirinha viu?Bjus

    ResponderExcluir
  7. Andre! Que maravilha!

    Entre a loucura e a razão, entre a razão e a emoção, podemos ficar vagando em cada estação dependendo do sentimento do momento e como estamos vivendo!

    xiiiii... rimou...

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Bom dia

    Agradeço a todos, pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir