Google+ GRITOS VERTICAIS: Loucura

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Loucura

(Foto: André L. Soares)
.
.
.
LOUCURA
(André L. Soares)
.
Se o preço da sensatez
é o eterno questionamento
da dúvida que não cala
a cansativa fissura,...
quero esquecer as perguntas,
desejo ser mudo e surdo,
vou jogar fora o encéfalo
e me render à loucura.
.
.
.

14 comentários:

  1. Olá Amigo André

    Obrigado pela visita ao meu blog.
    Ainda não tive tempo de ler este maravilhoso blog, mas digo desde já, que adorei.
    Aliás adoro blogs com poesia...
    Adicionei-te e passarei por aqui...

    [[abraço]]

    ResponderExcluir
  2. Olá, André. Obrigado pelo comentário no contra-ordem. Vou visitando aqui com calma... Abraços, jeff

    ResponderExcluir
  3. e tem coisa melhor do que se render a loucura?

    Penso que não!

    Beijinhossss

    ResponderExcluir
  4. São as indagações e inquietações que nos motivam nessa busca contínua ... e às vezes quase nos enlouquece.
    E por que nao?

    Gostei! Obrigada pela visita.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Te descobri hoje e desde já amei-o.
    Amo poesia, apesar de não escreve-las bem.
    És capixaba?

    ResponderExcluir
  6. Olá, André!

    Obrigado pelo comentário no meu blog e pelos elogios ao poema. Fiquei lisonjeado.

    Vou ler o blog com calma.

    Uma dica: cuidado com o tamanho do seu blog. Tenho uma boa conexão e foram necessários alguns minutos até carregá-lo.

    ABs,
    Diego

    ResponderExcluir
  7. Você tem um belíssimo blog, recheado de conteúdo de primeira qualidade.
    Tenho dois que somados não dariam 10% do conteúdo das palavras que expressa apenas nesse. Não vou nem falar dos outros e da sua parceria perfeita com a poetisa que já me brindou com um poema no "Flainando na Web".
    Se algum dia julgar que meu blog é digno de receber algum de seus poemas, saiba que será uma honra tê-lo por lá.
    Parabéns!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Se você um poeta completo, me chama de poetisa, só posso acreditar, que na construção das palavras da alma, podemos além chegar. Recíproco é o mundo dos que vivem nas estrelas, buscando exteriorizar o que aflige ou consola a alma... Poetas, poetisas, aprendizes das letras, seguindo estrada ilusória, imaginaria, nessa trilha envergada, estarmos juntos é bom, faz bem, pontua dando aos olhos ensolarados amanhecer.
    Seja sempre bem vindo e estou sempre por aqui bebendo-lhe as letras. Abraços poéticos.
    07/08/2007 – 00h31min – Selma

    ResponderExcluir
  9. Adoro esse poema!
    Ah! poeta...
    Seus versos me caem tão bem!
    Alías meu querido,... toda a sua poesia.
    Aonde ela esta, tudo é mágico....
    Me deleito quando venho aqui viu.;)
    Beijusssssssss carinhosos... maravilhoso poeta.

    ResponderExcluir
  10. norberto portugheiz03:45:00

    hola andres !

    es un gusto pasar y apreciar sus poemas.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  11. Mais um belo blog!!!

    Tens mesmo o dom de "escrever nas estrelas" =)

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Ahhh, LOUCURA... Vc não vai acreditar mas me senti assim ha alguns dias atrás, felizmente não tomei essa decisão (de dispensar o encefalo)! Mas uma pitada de loucura nunca é demais! né?
    ------------
    Bjs...

    ResponderExcluir
  13. Esse constante ingadar, essa busca incessante às vezes nos angustia de fato.
    A loucura seria o outro lado, o fluir do pensamento livre das curiosidades corriqueiras, mas atrelado aos devaneios mais exóticos. Até na loucura existe questionamentos.
    Bjs.
    Passe mais por lá.
    Estive várias em outro blog seu, mas o texto não muda a algum tempo. Estava ansiosa para encontrar um poeta com tanta poesia na veia.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia

    Agradeço a todos, pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem prestigiando os 'Gritos Verticais'.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir