Google+ GRITOS VERTICAIS: Heroína

domingo, 26 de agosto de 2007

Heroína


('L'Eclat' Tamara de Lempicka)
.
.
.
HEROÍNA

(André L. Soares)
.
Ela vive superando
– em cada dia –
um trabalho, uma batalha, um suplício.
Sacrifício nem sempre reconhecido,
mas a vida continua
e – apesar de tudo – ainda é boa...

Em meio a lágrimas e risos,
prioriza o necessário e o possível.
Entre os objetivos de mulher:
fracassar, parar, fugir,
simplesmente não lhe é algo permitido;
restando-lhe apenas...
– por destino inevitável –
prosseguir.

Mas isso ela faz bem,...
já até se decidira:
– não viverá à mercê
das ventanias e das vontades alheias
– e pouco importando o tamanho
ou a densidade das barreiras –,
ao final...
– radiante e linda –
haverá sempre de vencer.
.
.
.

5 comentários:

  1. Bonito, André!

    Que não viva a mercê. Mas que se deixe levar pelos ventos e ventanias...

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso André!
    Como falei no comentário que fiz abaixo, você tem esse dom de nos fazer refletir os momentos que vivemos, de passar sempre esperança e melhor ainda, se tratando da figura feminina, engrandecer ainda mais a imagem da mulher.
    E todas nos sabemos, o quanto isso é importante, sendo que ainda há muitas conquistas a serem feitas e muitas já conquistadas pra serem valorizadas.
    Você através de sua poesia faz isso como ninguém querido.
    Parabéns por esse belíssimo poema. Beijussssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Linda homenagem à Mulher...
    Obrigada André

    Beijinhos
    BF

    ResponderExcluir
  4. ANDRÉ,

    Quantas ignoradas heroínas a vida leva e traz nos seus dias....

    UM BOM DIA!
    Bjks

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde.

    Agradeço a todos pela visita, leitura e comentários. Espero que continuem apreciando e prestigiando os ‘Gritos Verticais’.

    Muito obrigado.
    Sejam sempre muito bem vindos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir